Pular para o conteúdo principal
Publicado em 22, Sep 2021 por economia_obser…
Card mostra uma pessoa segurando um tablet e analisando dados
Publicações

Cenário político e fiscal afeta a confiança do empresário industrial catarinense

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) em Santa Catarina caiu 7,1 pontos em setembro, após registrar o melhor resultado do ano em agosto. Apesar da queda, o indicador se mantém acima da linha divisória dos 50 pontos, com valor de 58,5, o que indica um ambiente de confiança entre os empresários industriais. No entanto, o recuo indica que o otimismo não mantém o ímpeto dos últimos meses, quando foram registrados quatro avanços mensais consecutivos. Houve queda também no índice nacional, que registra agora 58 pontos.

Índice de confiança do empresário industrial em Santa Catarina e Brasil em setembro

A queda na confiança em setembro possui elevada correlação com o cenário nacional mais conturbado sob o âmbito político e fiscal, o que faz elevar o grau de incerteza sobre a condução da agenda econômica nos últimos meses do ano de 2021. A desaceleração na atividade global também preocupa os empresários industriais catarinenses sobre os possíveis reflexos na economia.

Componentes do ICEI

O ICEI é composto por dois indicadores que procuram mensurar as expectativas nos próximos seis meses, bem como as condições atuais da economia no mês de referência em relação aos últimos seis meses.

Queda nas expectativas futuras

A expectativa do empresário industrial catarinense para os próximos seis meses também registrou queda significativa de 7,1 pontos na passagem entre o mês de agosto e setembro, atingindo 60,8 pontos no índice. No cenário nacional, o quadro de menor otimismo também se mostra presente, com o indicador recuando 5,1 pontos.

Condições atuais menos favoráveis

Em relação ao Índice de Condições Atuais, Santa Catarina apresentou nova queda no indicador em setembro, a segunda consecutiva. Com recuo de 7,1 pontos, o indicador se mantém em 53,9 pontos. Na visão do empresário industrial catarinense, o cenário atual se mostra mais desafiador que os seis meses imediatamente anteriores, dado os elevados níveis de preços, desaceleração econômica global, gargalos logísticos e uma possível crise de abastecimento de água e energia. O Índice nacional também apresentou recuo na passagem mensal, de 5,3 pontos, agora em 52,2 pontos.

Veja o boletim completo abaixo.