Pular para o conteúdo principal

Relevância da Indústria

Relevância da Indústria

26,6%

26,6%

do PIB

4ª maior participação

(2º maior participação na

Indústria de Transformação)

Indústria

Indústria

mais diversificada

 

3º estado

3º estado

em 2021

que mais gerou empregos

34,1%

34,1%

dos Empregos

Maior participação entre

os estados do Brasil

Fonte: IBGE e RAIS

(dados atualizados conforme última divulgação oficial de orgãos do governo)

Relevância da Indústria para a Economia Catarinense

PIB - 2019

Indústria Geral 

Indústria Geral
 

26,6% do PIB

Agropecuária 

Agropecuária
 

5,7% do PIB

Comércio 

Comércio
 

16,4% do PIB

Transporte eArmazenagem

Transporte e
Armazenagem

4,5% do PIB

ServiçosFinanceiros

Serviços
Financeiros

3,9% do PIB

OutrosServiços

Outros
Serviços

43,0% do PIB

Fonte: IBGE

(dados atualizados conforme última divulgação oficial de orgãos do governo)

Empregos Formais

(número de trabalhadores e participação no total)

Indústria Geral 

Indústria Geral
 

804.362
empregos

34,1%

Agropecuária 

Agropecuária
 

41.741
empregos

1,8%

Comércio 

Comércio
 

460.468
empregos

19,5%

Transporte eArmazenagem

Transporte e
Armazenagem

123.783
empregos

5,2%

ServiçosFinanceiros

Serviços
Financeiros

36.933
empregos

1,6%

OutrosServiços

Outros
Serviços

893.395
empregos

37,8%

Fonte: RAIS, 2020

(dados atualizados conforme última divulgação oficial de orgãos do governo)

Exportações

(Valor - US$ FOB e participação no total)

(MDIC, 2021)

Indústria 

Indústria
 

US$ 9.282,3 milhões

90,2%
Agropecuária 

Agropecuária
 

US$ 1.006,7 milhões

9,8%

Importações

(Valor - US$ FOB e participação no total)

(MDIC, 2021)

Indústria 

Indústria
 

US$ 24.300,4 milhões

97,5%
Agropecuária 

Agropecuária
 

US$ 608,2 milhões

2,4%

A indústria de transformação catarinense vem se destacando ano a ano na geração de novas oportunidades, liderando o número de vagas absolutas no Brasil em 2021

 

 

Entre as 27 Unidades Federativas do Brasil, Santa Catarina é a 10ª em população e a 6ª com maior renda. A indústria catarinense responde por 26,6% de toda a riqueza gerada, situando-se como o 4º maior parque industrial do país, contribuindo com 34,1% dos empregos do estado. A atividade industrial possui uma cadeia produtiva diversificada e inovadora, que apresenta ampla sinergia com os setores agropecuário, comércio e serviços, sendo impulsionadora do desenvolvimento econômico sustentável.

Dos municípios catarinenses, 44,1% possuem renda per capita maior que a média brasileira e 46,1% têm maior participação na indústria na economia que a média do país. Os mais populosos são Joinville, Florianópolis e Blumenau, e os que possuem maior PIB são Joinville, Itajaí, Florianópolis, e Blumenau.

Em 2020, a indústria catarinense foi responsável por 804.362 empregos, e os setores mais representativos eram o de Têxtil, Confecção, Couro e Calçados, Alimentos e Bebidas, Construção e Produtos Químicos e Plásticos.

Dos 52.050 estabelecimentos, 97,8% são micro ou pequenas indústrias (até 99 empregados), que juntos empregam cerca de 48,2% de todos os trabalhadores do setor.

 


Estabelecimentos

Estabelecimentos

Total de 50.050 que representam 22,7% dos estabelecimentos do estado


Micros

Micros

45.820
estabelecimentos

88,0%

 

Pequenas

Pequenas

5.101
estabelecimentos

9,8%

Médias

Médias

956
estabelecimentos

1,8%

Grandes

Grandes

173
estabelecimentos

0,3%


Empregos

Empregos

Total de 804.362 que representam 34,1% dos empregos do estado


Micros

Micros

185.899
empregos

23,1%

Pequenas

Pequenas

201.531
empregos

25,1%

Médias

Médias

194.023
estabelecimentos

24,1%

Grandes

Grandes

222.909
empregos

27,7%

A importância da indústria para o desenvolvimento social

 

                                                               Os índices sociais do estado estão entre os melhores do país e da América Latina.                                                              Santa Catarina possui o mais alto índice de expectativa de vida do país,
uma das menores taxas de mortalidade infantil e também
é a Unidade Federativa com menor desigualdade econômica e analfabetismo do Brasil.

O estado possui um importante parque industrial, ocupando posição de destaque no Brasil. A diversidade produtiva e a grande dispersão geográfica das indústrias catarinenses têm garantido a Santa Catarina uma grande resiliência, de modo que, mesmo diante da crise, os impactos econômicos foram reduzidos. ​

Assim, setores tradicionais no estado, como o de Alimentos e Bebidas e o Têxtil, Confecção, Couro e Calçados mesclam-se com outros com maior valor agregado, como de Equipamentos Elétricos e Indústria Automotiva.

Daí resulta um parque industrial dinâmico e que se beneficia das diferentes etapas do processo produtivo, garantindo ao estado um maior desenvolvimento econômico e atraindo novos investimentos. Muitos municípios, entretanto, estão promovendo vocações diferenciadas, fortalecendo diversos segmentos transversais, como a indústria de base tecnológica. Além de estar presente na Grande Florianópolis, como a indústria de base tecnológica, que está presente em todas as mesorregiões de Santa Catarina.

Diversidade produtiva com equilíbrio regional

 

O estado é composto por seis mesorregiões que apresentam, cada uma delas, características próprias e com potenciais produtivos relevantes.