Pular para o conteúdo principal

Início de 2024 marca a volta da confiança entre os industriais catarinenses

Boletim sobre a confiança do industrial catarinense, referente à fevereiro de 2024

Publicado em 25/03/2024

No mês de fevereiro, o ICEI de Santa Catarina atingiu 52,1 pontos, representando um aumento de 1,5 ponto ante janeiro. Os dois primeiros meses de 2024 marcam uma retomada da confiança do empresário catarinense, uma vez que o índice terminou o ano anterior abaixo do limiar de 50 pontos.

Já o ICEI para o Brasil ficou em 52,7, uma queda de -0,5 em relação a janeiro, mas ainda refletindo um sentimento de confiança do empresariado nacional, permanecendo acima do índice estadual.

Imagem
Gráfico de linha ICEI geral

O Componente de Condições Atuais do ICEI registrou aumento de quatro pontos em fevereiro, de modo que embora ainda indique um sentimento de piora nas condições econômicas, tal percepção se encontra menos difundida entre os empresários catarinenses.

Imagem
Gráfico condições atuais

Isso pode ser atribuído em parte à manutenção da queda no preços de insumos, medido pelo Índice de Preços ao Produtor, o qual terminou 2023 com retração acumulada de -5,0% no ano e começou caindo -5,6% em janeiro de 2024.

Além disso, um mercado de trabalho mais aquecido e uma remuneração média em patamar acima do período pré-pandemia são fatores que auxiliam a manutenção do consumo das famílias em Santa Catarina, beneficiando a produção industrial e o comércio. 

Esses fatores podem ser vistos nos últimos dados econômicos catarinenses. De acordo com informações da PNAD, Santa Catarina obteve a menor taxa de desocupação no quarto trimestre de 2023, período no qual a indústria mostrou recuperação e obteve crescimento de 1,7% em relação ao trimestre anterior.

Já o Índice de Expectativas no estado apontou um aumento de 0,3 ponto, atingindo 54,3 pontos em fevereiro.

Esse resultado índica a manutenção do otimismo do empresário catarinense para os próximos seis meses, motivado pela sinalização por parte do Banco Central da continuidade do ciclo de queda da taxa de juros.

Ainda, de acordo com projeções de mercado, a indústria é o único setor pela ótica da produção que deve manter o mesmo patamar de crescimento em 2024 (1,7% contra 1,6% em 2023).

Por outro lado, questões como a discussão sobre a reoneração da folha de pagamentos e os conflitos geopolíticos internacionais podem ter limitado um maior crescimento do componente de Expectativas.

Imagem
Gráfico expectativas

Acesse o boletim na íntegra abaixo:

Anexos
Documento