Pular para o conteúdo principal
Publicado em 10, May 2021 por economia_obser…
Balança Comercial
Publicações
* Alterado em 12/05/2021 às 18h08min. Errata: Foi afirmado no texto que Santa Catarina havia registrado US$ 950,8 bilhões de déficit na balança comercial em abril. No entanto, o déficit na balança comercial foi de US$ 950,8 milhões.

Balança comercial

No mês de abril Santa Catarina apresentou déficit na balança comercial de US$ 950,8 milhões e movimentação total de US$ 2,773 bilhões. Foram registrados US$ 911 milhões via exportação e US$ 1.862 milhões via importações.

BC

Exportações

No que se refere às exportações, Santa Catarina registrou expansão de 30,9% no mês de abril na comparação com o mesmo período do ano passado. Já na série dessazonalizada, a variação foi de 16,6% em relação a março. O principal produto exportado do estado foi a soja com montante negociado de US$ 144,7 milhões em abril. Destaca-se o aumento de 51,6% nas exportações de carne suína na análise interanual, puxados principalmente pela demanda de China e Chile.

O setor de Alimentos e Bebidas permanece como o mais representativo na pauta de exportações, com participação de 31,6%, tendo como principal comprador a China, com 33,2%, demandante basicamente de carnes suínas e de aves. Destaque também para o setor de Madeira e Móveis, com crescimento de 68,2% em relação ao mesmo período de 2020. Os Estados Unidos permanecem sendo o principal comprador do produto catarinense, com 57,4% da demanda total de Madeira e Móveis do estado destinadas à exportação.

A China mantém-se como a grande parceira comercial de Santa Catarina, com US$ 245 milhões negociados, o que representa 26,9% do total exportado pelo estado. Cabe ressaltar a expansão de 108,7% das exportações à Argentina, puxado principalmente pelo aumento nas vendas de motores elétricos e compressores.

Export

Importações

O estado de Santa Catarina registrou expansão de 72,4% nas importações em abril, quando comparado com igual período do ano anterior. Na análise em relação ao mês passado, houve queda de 7,9% na série dessazonalizada.

Esse desempenho recente está muito atrelado a expansão da produção industrial catarinense, sobretudo pela importação de insumos para os setores de Produtos Químicos e Plásticos, Metalmecânica e Metalurgia, Equipamentos Elétricos e Máquinas e Equipamentos.

Os insumos industriais possuem participação considerável na pauta importadora do estado de Santa Catarina. No mês de abril de 2021, os setores de Produtos Químicos e Plásticos e Metalmecânica e Metalurgia corresponderam por 49,6% das importações catarinenses.

A produção de embalagens e produtos específicos para construção civil estão demandando a importação do setor de Produtos Químicos e Plásticos. Enquanto isso, o setor da construção civil e de bens de capital está estimulando a produção do setor de Metalmecânica e Metalurgia.

Entre as principais origens das importações catarinenses, a China segue sendo o maior fornecedor, com 31,5% de participação. O montante negociado de produtos chineses registrou aumento de 65,6% em relação a abril de 2020. Os produtos de maiores destaques foram os laminados de ferro e aço, fios de filamentos e dispositivos semicondutores. Já as importações junto ao Chile aumentaram 143,0%, especialmente pelo consumo de cobre, que registrou expansão de 187,7% na análise interanual.

Import

Ciclo de alta na taxa básica de juros

Na última reunião do Conselho de Política Monetária (Copom), o Banco Central aumentou novamente em 0,75 p.p.  a taxa básica de juros (SELIC), o que poderá conter a desvalorização do real frente ao dólar ao longo de 2021.

De acordo com o boletim de expectativas, o mercado projeta que a taxa de câmbio encerre o ano de 2021 sendo cotada a R$/US$ 5,35.

Acesse o boletim abaixo para outras informações:

Tags Publicações