Pular para o conteúdo principal
Publicado em 28, Jun 2022 por economia_obser…
Ambiente de fábrica com esteiras e lâminas
Publicações

Indústria catarinense gera 35 mil novas vagas em 2022

No ano de 2022, de janeiro a maio, Santa Catarina gerou quase 75 mil novas vagas formais de emprego. O setor de Serviços apresentou o maior saldo no ano, com a geração de 38,8 mil novas vagas formais, influenciado pelo processo remanescente de normalização da economia. Em seguida, está a Indústria total¹ (+35,0 mil), o Comércio (+1,2 mil) e a Agropecuária (-368).

Saldo de emprego setores em SC e BR


A Indústria de transformação catarinense segue registrando o terceiro maior saldo de novas vagas formais no ano, atrás somente de São Paulo e do Rio Grande do Sul.

Saldo de empregos na Indústria de Transformação por UF

Apesar da existência de um cenário internacional e doméstico de maior nível da inflação e perda do poder de compra da população, o setor do Comércio e Serviços registraram aberturas líquidas de novas vagas formais de trabalho. 

O consumo das famílias, tanto no estado como no país, vem contribuindo positivamente para a atividade econômica, registrando consecutivos crescimentos na análise mensal. Isso pode ser explicado sobretudo por esse momento mais favorável do emprego formal, além da recente ampliação dos programas de transferência de renda.

O setor da Construção também foi relevante na geração de novas vagas formais de emprego no ano de 2022, o que fortalece o cenário de pleno emprego em Santa Catarina. Apesar do ciclo de alta dos juros vivenciado na economia brasileira, o setor vem se mostrando resiliente.

Saldo dos setores industriais em Santa Catarina: outubro de 2021

Outro destaque na geração de empregos da Indústria foi o setor de Alimentos e Bebidas. No acumulado do ano de 2022, Santa Catarina ampliou suas vendas internacionais em carnes de aves para países do Oriente Médio, como a Arábia Saudita e os Emirados Árabes, e para a Ásia, sobretudo na Filipinas e na Coreia do Sul.

O momento positivo das vendas internacionais catarinenses, em um contexto de elevado nível de preços dos insumos, demonstra a força da competitividade catarinense no cenário internacional.

Os produtos de madeira, a cerâmica não vitrificada, o papel Kraft e os produtos de plásticos, onde as vendas se concentraram sobretudo nas Américas, vêm demonstrando aumento nas vendas internacionais.

O cenário atual catarinense aspira maior confiança do empresário industrial, onde o ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial) registrou o maior valor do ano em junho e voltou a se aproximar da média nacional.

Acesse o boletim na íntegra abaixo:
 

Tags Publicações