Pular para o conteúdo principal

Tecnologia da Informação e Comunicação

TIC


Posição em Santa Catarina

7.144

7.144

Empregos

0,9% da indústria de SC
Fonte: RAIS (2019)

231

231

Estabelecimentos

0,5% da indústria de SC
Fonte: RAIS (2019)

US$ 26,8 milhões

US$ 26,8 milhões

em Exportações

0,3% da indústria de SC
Fonte: MDIC (2020)

US$ 809,6 milhões

US$ 809,6 milhões

em Importações

4,9% da indústria de SC
Fonte: MDIC (2020)

R$ 1,0 bilhão

R$ 1,0 bilhão

em Valor Bruto da Produção Industrial

0,7% da indústria de SC
Fonte: PIA - IBGE (2018)

R$ 516,7 milhões

R$ 516,7 milhões

em Valor da Transformação Industrial

0,8% da indústria de SC
Fonte: PIA - IBGE (2018)

R$ 102,7 mil

R$ 102,7 mil

em Produtividade

por trabalhador industrial
Fonte: PIA - IBGE (2018)


Ranking no estado

 

11°

11°

Produtividade

12°

12°

Exportações

16°

16°

Empregos

17°

17°

Estabelecimentos

Mercado de Trabalho

7.144

7.144

Empregos

0,9% da indústria de SC

231

231

Estabelecimentos

0,5% da indústria de SC

 RAIS, 2019 (Última informação disponível)



Acesse os painéis de Empregos e Estabelecimentos através dos links:

Estabelecimentos e empregos segundo o porte

 

 

Dos 231 estabelecimentos94,3% são micro ou pequenas indústrias (até 99 empregados). Juntos, esses estabelecimentos empregam 39,8% dos trabalhadores do setor. 

Empregos

 

Estabelecimentos

Quanto ao perfil dos trabalhadores, destaca-se que a remuneração média do setor é de R$ 3.382, valor inferior à média da indústria (R$ 2.435). O gênero predominante é o masculino (60,0%), e 86,5% dos trabalhadores possuem escolaridade básica completa, percentual acima do observado para a indústria catarinense (61,4%). 

 
60,0%

60,0%

é Masculino

Indústria de SC: 67,0%

 

40,0%

40,0%

é Feminino

Indústria de SC: 33,0%

 

R$ 3.382

R$ 3.382

de Remuneração Média

Indústria de SC: R$ 2.435

86,5%

86,5%

tem Escolaridade Básica Completa

Indústria de SC: 61,4%

 

13,6%

13,6%

tem Escolaridade Básica Incompleta

Indústria de SC: 38,6%

 

Fonte: RAIS, 2019

(dados atualizados conforme última divulgação oficial de orgãos do governo)

Evolução do número de estabelecimentos e empregos

O setor mostrou variação de 2% no número de empregos entre 2010 e 2018. Em termos de estabelecimentos, houve ampliação de 43% no mesmo período.

 

Empregos

 

Estabelecimentos


 

Composição dos empregos

Dentro do setor, a atividade de Fabricação de aparelhos e instrumentos de medida, teste e controle; termômetros e relógios é a predominante, com 38,8% dos trabalhadores. Em seguida aparecem as atividades de Fabricação de equipamentos de comunicação, com participação de 36,7% e a atividade de Fabricação de componentes eletrônicos, com 10,5% do total de empregos do setor.

 

Participação dos Empregos (%)

Distribuição dos empregos por município

 

Os municípios de maior destaque no setor de TIC são São José (34,2%)Florianópolis (12,2%)Jaraguá do Sul (6,4%), que juntos empregam 52,8% dos trabalhadores desse setor em Santa Catarina.

 
 
 1° São José 
 2.442 (34,2%) 
 
 2° Florianópolis 
 874 (12,2%) 
 
 3° Jaraguá do Sul 
 454 (6,4%) 

Fonte: RAIS disponível até 2019

Produção

R$ 1,0 bilhão

R$ 1,0 bilhão

em Valor Bruto da Produção Industrial

0,7% da indústria de SC

R$ 516,7 milhões

R$ 516,7 milhões

em Valor da Transformação Industrial

0,8% da indústria de SC

Fonte: PIA-IBGE (2018)

Produção Industrial & Transformação Industrial

 

 

Em 2018, o Valor Bruto da Produção Industrial (VBPI) do setor de TIC foi de R$ 1,09 bilhão. Já o Valor da Transformação Industrial (VTI) do setor de TIC foi de R$ 561,7 milhões.

Grau de Industrialização (calculado a partir da participação do Valor da Transformação sobre o Valor Bruto da produção) do setor de TIC é de 51,3%, superior à média da indústria de Santa Catarina (de 41,2%). 

Evolução da produtividade

 

A produtividade do trabalhador pode ser mensurada de diversas formas, uma delas é a partir da razão entre o Valor da Transformação Industrial e o Número de Pessoas Ocupadas.

Em 2018, a produtividade do setor de TIC alcançou o valor de R$ 102,7 mil por trabalhador.

Produtividade (em R$ mil)

 

Comércio Exterior

US$ 26,8 milhões

US$ 26,8 milhões

em Exportações

0,3% da indústria de SC

US$ 809 milhões

US$ 809 milhões

em Importações

4,9% da indústria de SC

Fonte: MDIC (2020)



Acesse os painéis de Comércio Exterior através dos links

Evolução da balança comercial

Entre 2016 e 2020, o setor apresentou variação de -8,4% nas exportações e 87,5% nas importações. Esse desempenho nas vendas externas foi abaixo do observado para Santa Catarina (9,6%), nas importações o valor foi maior que o do estado (56,6%).

Principais produtos exportados

Do total de US$ 26,8 milhões exportados pelo setor de TIC em 2020, destacam-se as vendas dos produtos Aparelhos de controle e Telefones, com participação de 42,8% e 26,3%, respectivamente.

Destinos

 

 

Entre as exportações do setor de TIC em 2019, as relações comerciais de maior destaque são com os Estados Unidos, com 15,8% do total de vendas do setor, Colômbia (8,58%)Argentina (8,39%).

Principais produtos importados

Do total de US$ 809 milhões importados pelo setor de TIC em 2020, destacam-se as compras dos produtos Semicondutores e Telefones, com participação de 26,3% 18,4%, respectivamente.

Origens

 

 

Entre as importações do setor de TIC em 2020, as relações comerciais de maior destaque são com China, com 58,3% do total de compras estrangeiras do setor, seguido por Estados Unidos (6,5%)Alemanha (5,9%).

Saúde 

119

119

Acidentes de Trabalho

18,66 acidentes a cada 1.000 trabalhadores em 2019

 0 

 0 

Mortes

decorrentes de acidentes de trabalho em 2019

Fonte: Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho. AEAT, 2019. (Último dado disponível) Média de vínculos (RAIS, 2019)

Acidentes de trabalho

O setor mostrou queda na taxa de acidentes de trabalho (acidentes a cada 1.000 trabalhadores) de 6,2% entre 2018 e 2019. Em 2019, esses registros representaram 0,6% do total do estado. Os dados aqui apresentados correspondem aos acidentes de trabalho com e sem comunicação (CAT).

Tipos de acidentes de trabalho

 

 

Evolução e mortes decorrentes dos acidentes de trabalho

Partes do corpo mais atingidas

 Lesões
 Múltiplas 

9,3% 
 
 Mãos 
 21,3% 
 
 Pernas 
 11,1% 

Nota: Partes do corpo mais atingidas em acidentes com Comunicação de Acidentes de Trabalho (não considerados os acidentes sem CAT).

Fonte: Comunicação de Acidentes do Trabalho do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), CATWEB, 2019.

Afastamentos do ambiente de trabalho por motivo de saúde

 

Em 2019, a maioria (98,2%) dos afastamentos por motivo de saúde do Setor decorreram de doenças não relacionadas ao trabalho. A estimativa de custo das empresas com os 15 primeiros dias de afastamento por motivos de saúde, em 2019, foi de R$ 602.319,39. Lembrando que neste valor não estão incluídos os encargos salariais.

 

Evolução dos afastamentos do ambiente de trabalho

Nota: Os dados de afastamentos do ambiente de trabalho apresentados neste documento são referentes aqueles superiores ou inferiores a 15 dias, independentemente de ter gerado benefício no INSS.

Consequências dos afastamentos

 

Custo para empresas com afastamento

 

Gastos com os primeiros 15 dias de afastamento do trabalhador por motivos de saúde (média salarial)

R$ 602.319,39

R$ 602.319,39

em Gastos totais com saúde

1,47% da massa salarial

R$ 8.717,56

R$ 8.717,56

em Gastos com afastamentos ocupacionais

0,02% da massa salarial

R$ 593.601,83

R$ 593.601,83

em Gastos com afastamento por doenças não relacionada ao trabalho

1,45% da massa salarial

Fonte: Relação Anual de Informações Sociais. RAIS, 2019. (Último dado disponível)



Acesse os painéis de Saúde através dos links:

Tendências Tecnológicas e de Mercado 

 

SEGURANÇA CIBERNÉTICA

INTERNET DAS COISAS

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL



Acesse os painéis de Tendências Tecnológicas e de Mercado através do link:

Segurança Cibernética

 

Segurança Cibernética é um campo de importância crescente devido ao aumento da dependência de sistemas de computadores e da Internet na maioria das sociedades, redes sem fio como Bluetooth e Wi-Fi, e o crescimento de dispositivos inteligentes, incluindo smartphones, televisores e pequenos dispositivos como parte da Internet das coisas.

Internet das Coisas

 

A IoT permite que os objetos sejam detectados e/ou controlados remotamente em toda a infraestrutura de rede existente, criando oportunidades para uma integração mais direta do mundo físico em sistemas baseados em computador e resultando em maior eficiência, precisão e benefício econômico. Normalmente, espera-se que a IoT ofereça conectividade avançada de dispositivos, sistemas e serviços que ultrapasse as comunicações máquina-a-máquina (M2M) e cubra uma variedade de protocolos, domínios e aplicativos. Os exemplos atuais do mercado incluem automação residencial (também conhecida como dispositivos domésticos inteligentes), como controle e automação de sistemas de iluminação, aquecimento (como termostato inteligente), ventilação, ar condicionado e eletrodomésticos como lavadoras / secadoras, fornos ou refrigeradores / freezers que usam Wi-Fi para monitoramento remoto.

Inteligência Artificial

 

Na ciência da computação, uma máquina ideal “inteligente” é um agente racional flexível que percebe seu ambiente e realiza ações que maximizam sua chance de sucesso em algum objetivo. Capacidades atualmente classificadas como IA incluem o entendimento humano com sucesso, competindo em alto nível em sistemas de jogos estratégicos (como o Xadrez), carros autônomos e interpretando dados complexos. Os problemas centrais (ou objetivos) da pesquisa em IA incluem raciocínio, conhecimento, planejamento, aprendizado, processamento de linguagem natural (comunicação), percepção e capacidade de mover e manipular objetos. Isso levanta argumentos filosóficos sobre a natureza da mente e a ética da criação de seres artificiais dotados de inteligência semelhante à humana, questões que foram exploradas pelo mito, ficção e filosofia desde a antiguidade.

Fontes

  • Empregos e Estabelecimentos: Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
  • Valor Bruto da Produção Industrial, Valor da Transformação Industrial e Produtividade: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  • Exportações e Importações: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).
  • Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  • Pesquisa Indicadores Industriais – Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC).
  • Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).