Pular para o conteúdo principal
Publicado em 30, Sep 2021 por observatorio
Florianópolis. Foto: Cristiano Estrela/ Secom
Publicações

Santa Catarina manteve a vice-liderança no Ranking de Competitividade dos Estados Brasileiros. O resultado foi anunciado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) nesta quinta-feira, 30, em um evento em São Paulo. O estado catarinense recebeu ainda o Prêmio Excelência em Competitividade de Destaque Internacional, que reconhece a unidade da federação com o maior número de indicadores acima do país médio da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) na busca para se tornar um estado mais desenvolvido. Desde 2017, o estado ocupa a segunda posição no levantamento.

Santa Catarina ficou em primeiro lugar no país em Segurança Pública e Sustentabilidade Social. O estado obteve a segunda colocação em Eficiência da Máquina Pública e Educação. Nos pilares de Infraestrutura e Inovação, conquistou a terceira colocação. Entre os estados do Sul, o Paraná se manteve na quarta colocação do ranking nacional.

O destaque é que estado avançou três posições em Segurança Pública na comparação com 2020. Já o Rio Grande do Sul perdeu uma posição na lista geral, passando a ocupar o nono lugar.

Em relação a 2020, houve avanço de quatro posições em Sustentabilidade Ambiental. O pilar avalia a Transparência nas Ações de Combate ao Desmatamento, o Desmatamento e a Velocidade do Desmatamento.

A dimensão de Capital Humano registrou a maior queda, com perda de dez posições no ranking nacional. O indicador avalia Produtividade do Trabalho, População Economicamente Ativa com Ensino Superior, Custo de Mão de Obra e Qualificação dos Trabalhadores. Houve ainda perda de posições em Solidez Fiscal (-3), Potencial de Mercado (-2), Infraestrutura (-1) e Eficiência da Máquina Pública (-1). Entre os estados do Sul, Santa Catarina é o primeiro colocado na lista geral.

O Ranking CLP é composto por 10 pilares estratégicos para o desenvolvimento nacional, que por sua vez, são formados a partir do agrupamento de 86 indicadores de abrangência nacional e atualização periódica.

Fonte: Ranking de Competitividade dos Estados 2021 Análise: Observatório FIESC