Pular para o conteúdo principal
Publicado em 16, Oct 2020 por fiesc-admin
Senai - Manutenção de Respiradores
Contra Coronavírus

Para apoiar os hospitais públicos, o SENAI, junto com parceiros industriais, deu início a um projeto para aumentar a disponibilidade de respiradores mecânicos na rede hospitalar. O equipamento é necessário para os casos mais graves da doença, que afeta o sistema respiratório, causando falta de ar.

O projeto é voltado para a manutenção dos equipamentos fora de operação, para garantir que as máquinas existentes na rede hospitalar estejam prontas para uso, em caso de necessidade.

O projeto é coordenado nacionalmente pelo CIMATEC (BA) e conta com o apoio e colaboração irrestrita de montadoras de automóveis que se associaram a ação e estão desenvolvendo forte interação junto a iniciativa. O projeto como um todo, trata-se de 29 pontos de manutenção distribuídos pelo Brasil, sendo que muitos estão em instalações dos Institutos SENAI de Inovação e outros em fábricas montadoras de automóveis. Trata-se de uma rede montada em 8 dias e que possui mais de 100 profissionais e mais de 4 dezenas de empresas parceiras na missão.

Em SC o laboratório foi montado no Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Manufatura e Processamento a Laser, em Joinville. Conta com o apoio irrestrito das empresas SLS Hospitalar (empresas parceira na manutenção, obtenção de peças, calibração e certificação dos equipamentos), Whirlpool (disponibilização de pessoal técnico e insumos), GM (disponibilização de pessoal técnico, insumos, aquisição de peças e logística dos equipamentos), além destas, várias outras empresas e entidades se uniram ao grupo de trabalho em execução.

Foi feito o levantamento dos equipamentos quebrados/descalibrados no estado que precisavam de manutenção, totalizando 30 equipamentos (no Brasil o número de equipamentos recebidos pela inciativa foi de 951). O trabalho da equipe de manutenção teve duração de 12 semanas e se desenvolveu entre 23/03/2020 e 12/06/2020 e envolveu práticas de manufatura rápida e aditiva. Com essas práticas modernas de manufatura o primeiro equipamento recuperado foi entregue no dia 30/03, 3 dias após seu recebimento.

Já o saldo do trabalho foi de 30 ventiladores recuperados e entregues aos hospitais de Santa Catarina e 27 acessórios complementares ao uso dos ventiladores recuperados e entregues. Com a estimativa de que cada ventilador pulmonar pode atender até 10 pacientes acometidos com o COVID-19, esse resultado representa a atuação sobre um potencial de 300 pacientes infectados, contribuindo em amplo grau para o combate à pandemia do COVID-19.